Tommy Ramone

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Michael Henry Mc Brain .jpg Tommy Ramone toca bateria

E é o ódio dos vizinhos!



Cquote1.png Bate forte o tambor, eu quero é tic tic tic tic taaa... Cquote2.png
Estatua Atila - Hungria.jpg
Este artigo veio da Hungria!!!

Este artigo é magiar. Ele mora numa Budapeste, visita a Héviz Spa, come Gulash, resistiu aos Hunos e tenta se aparecer para os demais europeus.

Não estrague este artigo, senão a torcida do Ferencvarós irá atrás de você
Pra que perder tempo lendo este artigo? Veja logo o filme sobre a vida de Tommy Ramone!

Tommy Ramone (Tomás Turbano Bolaño) foi o baterista original da banda punk norte-americana Raimundos Ramones, mas deixou o grupo em 1977 para fundar sua própria igreja, a Igreja Retangular do Pentágono Isósceles, que lhe garantiu mais dinheiro do que jamais havia conseguido segurando baquetas. Ele também produziu alguns álbuns da banda, já que estava acostumado a tirar dinheiro de milagres.

Antes dos Ramones[editar]

Era isso que Tommy dançava

Tommy nasceu num vilarejo feito de argila no litoral do México em 1942, filho de um costureiro e uma lenhadora húngaros. Sua origem européia o tornou um grande apreciador de música clássica, especialmente a valsa, que dançava com rara habilidade. Bem jovem, foi matriculado numa escola de dança de salão e destacou-se entre os melhores alunos, mas jamais escondeu seu desejo de tocar outro instrumento além do seu próprio.

Entretanto, para isso não tinha capacidade nenhuma. Tocando, era extremamente sem ritmo e estava destinado ao fracasso. Mas era teimoso, e resolveu insistir na carreira de músico. Apresentava-se em bares e restaurantes no interior do México, sendo responsável pelo fechamento de vários deles, e assim começou a construir uma sólida carreira de evacuador. Chegou mesmo a trabalhar com os bombeiros por um tempo, quando obteve maior sucesso profissional, evacuando prédios em chamas em tempo recorde.

Tanto sucesso atraiu a atenção do comediante e músico mexicano Ramón Ramírez, conhecido no Brasil como o Seu Madruga do seriado Chaves, que estava desempregado depois do fim do programa. Ele procurava músicos de apoio para formar um conjunto de rumba -- que se chamaria Los Ramones -- e viu em Tommy o tocador de xilofone que precisava. Emocionado, ele aceitou o convite e logo apresentava-se ao lado de Ramón em cruzeiros e bailes da terceira idade.

Com os Ramones[editar]

Aparição de duende na bateria tocada por Tommy Ramone. Acredita-se que ele tenha ido beber água no momento em que esta foto foi tirada

Em 1975, porém, Ramón deixou a banda após ter sido abduzido por extraterrestres malignos. Entretanto, nenhum dos músicos de apoio queria deixar o grupo terminar. Com lágrimas nos olhos, Tommy cantou para seus colegas o megahit gravado por Ramón Quero ver outra vez seus olhinhos de noite serena anos antes, e convenceu-os a seguirem para Nova York, a terra das oportunidades, tentar a sorte. Como os demais músicos estavam sempre drogados demais para saberem o que estava acontecendo, aceitaram a proposta e foram dividir um quitinete no Queens, onde adotaram nomes artísticos com o sobrenome Ramones em homenagem a seu antigo patrão e guru.

Nos EUA, perceberam que sofreriam muito preconceito se continuassem como um grupo latino típico. Assim, decidiram disfarçar-se de roqueiros da pesada, tocando instrumentos elétricos que na época era o que havia de mais moderno. No início, Tommy seria o dançarino e Joey Ramone o baterista, mas perceberam que um dançarino numa banda punk seria algo muito gay (na época, o Movimento Emo ainda não havia surgido). Além disso, Joey era descoordenado demais para manter o ritmo, ainda mais que Tommy, então puseram-no nos vocais e o antigo dançarino virou baterista.

Então, a banda começou a tocar de verdade. Faziam apresentações em botecos e casas de massagem variados, até que um empresário inconseqüente resolveu contratá-los para sua gravadora. A partir de então, começaram a gravar um álbum por ano e tornar-se conhecidos do grande público, fazendo ainda mais shows e comendo ainda mais mulheres, mas não ganhando tanta grana assim. Tanto trabalho e nenhuma diversão tornaram Jack Tommy um garoto amargo, e foi assim que ele anunciou sua saída da banda em 1977, logo depois de um show que seria gravado no álbum It's Alive. Entretanto, graças ao constante consumo de drogas, os demais membros só foram perceber isso em março de 1978, quando um repórter perguntou a Joey Ramone se a banda não tinha planos de contratar um novo baterista.

Depois dos Ramones[editar]

Tommy Ramone (à direita) e seu bandolim. À esquerda, Rosemary Canterbury, sua única companheira de banda, que só assumiu a posição por ser completamente surda

Assim que deixou a banda, Tommy dedicou-se de corpo e alma à Igreja Hexagonal da Parábola Hemisférica, culto neopentecostal-protestante-ortodoxo que fez muito sucesso na Califórnia. Em poucos meses de extorsão pregação, abriu diversas filiais no estado e, a partir daí, no resto do país. No fim de 1979, já era apontado como um dos homens mais ricos dos EUA, dirigindo belos e possantes carros e colecionando belas e turbinadas mulheres. Exatamente por causa disso, foi eleito no mesmo ano como um dos 10 homens mais sexy no mundo.

Entretanto, isso não era suficiente. Tommy ainda sentia falta da música. Assim, voltou a produzir álbuns de seus antigos colegas Ramones a partir de 1984, quando foi lançado Too Tough to Die, e dedicou-se a uma banda country da qual era vocalista e tocador de bandolim. Hoje, por ironia do destino, os Ramones já acabaram, mas ele continua firme e forte com sua banda, chamada Monk, esvaziando todos os clubes em que se apresenta.

Dark-Art-Grim Reaper 01DesktopNexus.jpg Tommy Ramone já morreu!

Já entregou as moedas de bronze ao Caronte!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno