Desnotícias:F1 raiz em Interlagos: Verstappinho vence corrida repleta de ultrapassagens e barbeiragens

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

SAINT PAUL, País da Putaria

Que corrida, amigo! Em tempos sombrios para a Fórmula 1, onde se fala em substituir os másculos e potentes motores a combustão pelos ecochatos motores elétricos e o campeão da categoria é um playboyzinho amigo do Neymar que está mais preocupado em promover uma agenda ecológica politicamente correta e só ganha porque tem o melhor carro na mão, o GP do Brasil de 2019 foi um prato cheio com tudo aquilo que uma boa corrida pode oferecer. Ou melhor, quase tudo, já que as grind girls foram banidas das pistas.

Sessões de treino[editar]

Equipe da Ferrari após os treinos

O fim de semana (que na verdade não é fim de semana, pois os treinos começam na quinta, mas foda-se) começou com a equipe da Ferrari dominando nos treinos, mas você sabe como é a equipe da Ferrari né? Dito e feito, nos treinos de sábado Tião e Lek Lek foram superados pelo Miltão e Vertsappinho. Parecia que o Robinho inglês iria faturar a pole e dar continuidade a supremacia da Mercedes em solo tupiniquim, mas eis que o menino Max surpreende a todos e domina todas as sessões dos treinos decisivos. Após o qualyfing, foi descoberto aquilo que todos suspeitavam: o monegascoestavam usando tubos de nitro escondidos debaixo de seu carro. Como consequência, foi punido em dez posições.

Foi uma das poucas sessões de treino que a Rede Bobo transmitiu em tv aberta. Mas não adiantou muita coisa, já que o Cléber Machado cagou com a transmissão inteira.

A corrida[editar]

A felicidade no rosto de quem tem o melhor motor da F1

A principio parecia que seria uma corrida tática decidida na base da falta de habilidade das equipes em se programarem. Briga mesmo só lá trás, com menino Lek Lek passando por cima de todo mundo e confusão envolvendo Ricardão e Maguinoço.

Mais tarde, o Barrichello finlandês tentou mostrar que de trouxa só tem a cara e foi pra cima do Carlinho, porém não conseguiu acompanhar o potente motor Ferrari nas retas por muito tempo e acabou fritando no forte calor da primavera paulistana (imagine se mudarem a corrida pro Hell de Janeiro?). A bandeira amarela e o Safety Car totalmente desnecessários atrasaram o recomeço da prova em uns cinco minutos, mas em compensação quando deram a bandeira verde a corrida pegou mais fogo que a churrasqueira controle remoto no Domingão do Faustão: Miltão tomou um caldo do Max por fora no S do Senna e o menino Albon pulou na frente das duas ferraris.

Como o campeonato de construtores já estava decidido, os engenheiros da sCUderia italiana estavam cagando e andando pra corrida, por isso liberaram a briga entre pilotos á vontade. O resultado disso foi uma belíssima de bateção de roda entre os dois pilotos do garanhão italiano, com o Tião relembrando o mecânico de como seus chiliques são irritantes no rádio.

Faltando três voltas pracabá, parecia que o pódio iria ficar com Verstappinho, Albon e Gastly, mas o filho da puta do Miltão, que não gosta de brincar, não queria ficar sem champagne pra perder o esquenta da Augusta mais tarde. Deu uma porrada no tailandês e estragou aquela que vinha sendo uma brilhante corrida do 2º piloto da RBR. Tentou roubar a posição do Gastly, mas infelizmente o poderoso motor Mercedes não foi bom o bastante para superar o Honda. Como a FIA é formada por um bando de incompetente, só deram a punição umas oito horas mais tarde, quando o inglês já tava curtindo a noite adoidado com algumas meninas da Augusta e o Sais, terceiro colocado oficial, já tinha voltado pra Espanha num voo fretado da LATAM. Menos mal para o espanhol, que não teve que aturar a cara de almofadinha do Doria e a lacração com uma operária qualquer da RBR que mandaram subir no pódio só para representar o empoderamento feminino.

Classificação final[editar]

Já sabemos quem zicou o pódio dos sonhos.
  • Max Verstappen: Sem o Ocon pra atrapalhar a vida dele esse ano, ficou fácil para o filho de Jos dar mai um show em Interlagos.
  • Pierre Gasly: O patinho feio da RBR terminou no pódio pela primeira vez na vida e cortou as asinhas dos donos da Red Bull
  • Carlos Sainz Jr.: Outro rejeitado pela Red Bull, Sainz começou a corrida em último, foi passando todo mundo quieto que nem mineiro e graças a barbeiragem do Miltão, também faturou seu primeiro pódio, mas a celebração foi um pouco diferente...
  • Kimi Raikkonen: BWOAH! O homem de gelo segue frio e forte em sua missão para superar o Barrica como "Piloto mais fracassado" "recordista de grids", um título que não vale porra nenhuma.
  • Antonio Giovinazzi: Mais um piloto barbeiro que conseguiu uma boa colocação graças as burradas do resto do grid. Acho que o Miltão teve a companhia dos engenheiros da Alfa Romeo essa noite.
  • Daniel Ricciardo: Mesmo fudendo o Magnussen, com punição e todo, o João Sorrisão conseguiu arrancar alguns pontinhos para a Renault. Seu sorriso só não foi maior quando viu o pódio e percebeu a merda que tinha feito ao trocar de equipe.
  • Lewis Hamilton: O grande perdedor do dia. Primeiro foi vítima de uma burrada da equipe que obrigou ele a ir pra duas paradas. Depois tomou um baile do menino Max e viu a vitória escapar diante de seus olhos. Não satisfeito, sacrificou a corrida o garoto Albon por puro capricho e acabou terminando na modesta sétima colocação.
  • Lando Norris: O streamer da Twitch aproveitou a ocasião para instalar uma webcam no seu cu carro e fazer uma live diretamente do cockpit. Pena que ela acabou cedo demais porque a câmera voou após um toque na largada.
  • Sergio Perez: Um idiota veloz que mais uma vez terminou numa posição que condiz com o talento e a inteligência dele.
  • 10º Daniil Kvyat: O genro do Piquet tá precisando urgentemente ter umas aulinhas com o sogro (que não sejam de direção defensiva, é claro).
  • 11º Kevin Magnussen: Acabou sendo obrigado a chupar suas próprias bolas e aceitar a posição medíocre.
  • 12º Renan Bolsonaro George Russell: Mais um piloto random que ninguém conhece terminando numa posição random. Próximo.
  • 13º Romain Grosjean: O eterno patinho feio da F1 se contentou em não bater hoje.
  • 14º Alexander Albon: Esse foi vítima de uma grande sacanagem. Vinha fazendo uma grande corrida e iria para o 1º pódio, mas a arrogância de um certo alguém o impediu.
  • 15º Nico Hulkenberg: Apenas lamentou o fato de ainda ser membro do cada vez mais seleto grupo de cabaços de pódio da F1.
  • 16º Robert Kubica: Kubitza tentou relembrar o velhos tempos causando uma confusãozinha no pit-stop, mas ficou só na intenção.

O resto dos pilotos não concluiu a corrida. O engraçado é que o Bo77as teve a volta mais rápida mesmo assim.


Fontes[editar]