Coleção Um Tema Só

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mônica homenageando um certo gay em Um Tema Só.

Coleção um tema só é aquele ma-ra-vi-lho-so monte de bosta de histórias reeditadas da Turma da Mônica todas falando de um só, digamos, assunto ou personagem. Porém ele é um pouquinho melhor do que as revistas diferentes das convensionais do noiado. Primeiro Um Tema Só não tem aqueles passatempos que são, só levemente úteis nos hospitais para crianças com deficiência mental, também não são mal enquadradas como as do gibizinho e não são bonitinhas mais totalmente sem graça como aquelas edições especiais.

Temas já tratados[editar]

  • Gordura do Thuga


Mas claro, não foram editados apenas temas sobre obesidade, segue:
Cascão em um tema só: Bambi.


Mas claro, não foram editados apenas temas sobre rusgas, segue:


Mas claro, não foram editados apenas temas sobre queda do desempenho sexual, segue:
  • Falta de cabelo do Maurí... não, isso ele tem por enquanto.

Mudança inofensiva[editar]

Um Tema Só acabou deixando de ter esse emblema e passando a ter o nome do Senhor Jesus personagem, seja quem for, em geral é algum personagem secundário, mas se for um tema sobre um personagem principal, como por exemplo cabeça do Cebolinha, então é escrito no topo exatamente isso, sem precisar do emblema Um Tema Só, porque isso já está óbvio que é um tema só...bom, deve ter sido esse o motivo da mudança.

Como o tema de várias estórias escolhidas(sejam as melhores ou as piores), é o mesmo, então continua sendo um tema só, mesmo que nem precise avisar, como era antigamente(mas nem se sinta uma múmia por causa disso), não que antes as crianças fossem ainda mais retardadas do que as de agora, mas era porque eles pensavam mais na dificuldade dos adolescentes, e principalmente na dificuldade dos adultos retardados em não conseguir captar que todas as estórias eram daquele tema que estava na capa e no nome.

Não que tenham deixado de pensar em quem não consegue entender, compra a revistinha(ou gibi, você quem sabe como prefere chamar), e só depois vê, que estava escrito Mônica com roupinhas diferentes porque todas as estórias são da Mônica com roupinha diferente do habitual vestidinho vermelho, mas ficaram com receio de que isso de evidenciar o que já está óbvio, pudesse deixar as crianças que estão crescendo, também retardadas, assim, caso cresçam e fiquem, ninguém pode acusa-los de ter contribuído pra isso.